Escolha uma Página

Se você tem pet, com certeza já deve ter pensado no tema castração. Essa é uma decisão importante e uma medida muito recomendada na medicina veterinária, pois a reduzir a incidência de algumas doenças nos animais, além de ser uma importante ferramenta no controle populacional.

A Nina foi castrada logo após o primeiro cio, pois não tínhamos a intenção de que ela tivesse filhinhos e, além disso, a castração em cadelas é altamente recomendada para a prevenção do câncer de mama e também da gravidez psicológica.

Esse mês foi a vez do Armandinho ser castrado e por isso decidimos falar sobre esse assunto e contar um pouco da nossa experiência.

 

Por que decidimos castrar o Armandinho?

Quando o Armandinho era mais novo, tínhamos a vontade de que um dia ele fosse papai. Nesse período, nos comprometemos a acompanhar sempre a saúde reprodutora dele, com exames anuais, pois se ele apresentasse qualquer alteração, nós o levaríamos para castrar.

Com o tempo, acabamos desistindo a ideia de ter netinhos caninos, mas o acompanhamento com veterinários seguiu como sempre. No último exame, o Armandinho apresentou uma pequena alteração na próstata e não tivemos dúvida, marcamos a castração. Aproveitamos que ele ainda está com a saúde muito boa, mesmo nos seus 10 aninhos, e fizemos a cirurgia como prevenção.

 

Como foi o pré-operatório?

Antes do procedimento, a saúde do bichinho deve ser avaliada, para garantir que ele está apto a passar por uma operação. Alguns dias antes, o Armandinho fez exames de sangue e cardiológicos, que confirmaram que ele não teria complicações na cirurgia.

Um dia antes foi necessário que ele fizesse um jejum alimentar de 8 horas e de água de no mínimo 4 horas.

Uma dica que dou é tosar o pet um pouco antes da cirurgia, pois com o uso da roupinha cirúrgica os pelos podem embolar e causar desconforto.

 

Como é a castração de um cachorro?

A castração é considerada uma cirurgia simples e é realizada com anestesia geral. O procedimento todo não leva mais que 30 minutos.

Na castração dos machos, são retirados os testículos através de uma incisão local e, se não houver complicações, o pet poderá receber alta no mesmo dia.

A cirurgia feita nas fêmeas é um pouco mais invasiva, pois são retirados o útero e os ovários, por meio de uma incisão um pouco maior. A operação pode durar até uma hora e a alta acontece em até 24h.

No caso do Armandinho, ele foi sedado com uma anestesia inalatória para o procedimento e teve alta logo após acordar. A cirurgia foi realizada na segunda-feira e o primeiro retorno para avaliação da recuperação foi feito na quinta-feira. Após o segundo retorno ele já teve alta!

Todo esse procedimento foi feito através do plano de saúde da Petlove, na clínica de Santos.

 

Quais os cuidados no pós-operatório?

Em ambos os casos, o pós-operatório exige o uso de roupinhas cirúrgicas ou colares protetores para evitar que o pet tenha contato com os pontos e medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios para aliviar as dores.

O período de recuperação pode durar de 7 a 12 dias, tanto para as fêmeas quanto para os machos.

É muito importante ter um tutor que acompanhe de perto a recuperação do bichinho, para evitar que ele mexa nos pontos, corra, suba escadas, pule ou faça muito esforço. Para acompanhar o Armandinho, nós dormimos no chão nos primeiros dias e também reduzimos os passeios.

 

Quais os benefícios da castração para os pets?

Apesar de muitos tutores ainda terem receio sobre a castração dos seus bichinhos, essa cirurgia tão simples pode significar uma grande melhora na qualidade de vida dos pets e apresenta diversos benefícios:

  • Aumento da expectativa de vida;
  • Ajuda no controle de natalidade;
  • Diminui o risco de fugas;
  • Evita gravidez psicológica;
  • Castração antes do 4º cio ajuda na prevenção do câncer de mama nas fêmeas;
  • Evita a infecção do útero;
  • Aumenta a qualidade de vida e conforto da fêmea, pois não será preciso se preocupar com o sangramento no período do cio.

 

Gostou desse tema? Então não deixe de acompanhar nosso blog, pois nas próximas semanas vamos trazer algumas mudanças de comportamento que podem ocorrer após a castração e que observamos no Armandinho!

Para mais conteúdos como esse, siga as nossas redes sociais:

Escrito por: Marina Camaño

jQuery('.pagination .alignleft a').text('« Página anterior'); jQuery('.pagination .alignright a').text('Próxima página »'); jQuery('body').bind("DOMSubtreeModified",function(){ setTimeout(function(){ jQuery('.pagination .alignleft a').text('« Página anterior'); jQuery('.pagination .alignright a').text('Próxima página »'); }, 1800); });